Volunt.jpg

Todos os anos, a ONU celebra o Dia Internacional do Voluntariado no dia 5 de dezembro, oferecendo a oportunidade aos voluntários individuais e às organizações de voluntariado de exporem as suas contribuições nos níveis local, nacional e internacional, para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

O que é que se faz neste dia? A meta é a conscientização sobre as contribuições voluntárias, de forma a motivar as pessoas a oferecerem os seus serviços voluntariamente, tanto nos seus próprios países, como no exterior.

Ao longo do anos, muitas organizações, governos, empreendimentos e indivíduos contribuem para o Dia Internacional do Voluntariado realizando diversas atividades, que podem incluir: projetos comunitários de voluntariado, passeatas, atribuição de prêmios aos voluntários que tenham dado contribuições relevantes às suas comunidades, e competições.

Alguns dos objetivos do trabalho voluntário apoiado pelas Nações Unidas são a erradicação da pobreza; prover acesso à educação primária; promover igualdade de gênero; reduzir a mortalidade infantil e saúde materna; reverter a disseminação do HIV/AIDS; malária e outras doenças; além de assegurar a sustentabilidade ambiental.  

Isabela Carneiro, voluntária em um hospital na sua cidade, no Rio Grande do Sul, conta que o simples fato de contar histórias às crianças doentes já as deixa mais alegres e faz com que o dia delas seja mais tranquilo, permitindo que se abstraiam um pouco da dura realidade do câncer infantil. Isabela é psicóloga recém-formada e conta que “os motivos que me levaram a procurar o voluntariado foram a necessidade de sentir que estava ajudando e contribuindo de forma positiva e ativa para a sociedade, ao mesmo tempo que vou adquirindo experiência na minha área profissional, o que me permite evoluir e me desenvolver como psicóloga”.

volunt3.jpg

 

Na África do Sul é possível ter uma experiência muito enriquecedora de voluntariado, e a oportunidade de adquirir uma visão e convivência muito maior com o povo sul africano do que um turista comum, e também com sua cultura e religião.

Não há nada mais compensador do que ajudar pessoas necessitadas. A África do Sul é de várias formas um país de primeiro mundo. No entanto, em vários outros aspectos é um país em desenvolvimento. Este contraste é um dos maiores desafios para o país.

Para se candidatar ao programa de voluntariado na África do Sul, é preciso ter inglês intermediário e também é possível combinar o voluntariado com um curso de inglês.  

Existem limites no número de voluntários que cada projeto aceita. A maioria dos programas está disponível durante o ano todo, com exceção dos que não estão disponíveis durante as férias escolares.

 

Consulte o ICCE para saber dos programas de voluntariado que temos disponíveis.