01.jpg

Jésus sempre teve vontade de ficar um período longo estudando inglês. E com o intercâmbio dos dois filhos, suas experiências e desafios o incentivaram ainda mais.

“Marcella tinha 13 anos e o Bruno 14 anos quando surgiu a oportunidade deles irem para a Inglaterra em 2003. Eles ficaram estudando no período de um mês e moraram em casa de família.”

“A Marcella foi para Salisbury e o Bruno para Oxford. Após esse período, viajaram durante 15 dias pela Europa. A experiência foi muito boa para eles, pois voltaram com vontade de estudar no exterior.”

02.jpg

“Tudo começou quando o Bruno resolveu que queria fazer um intercâmbio por seis meses. Entramos em contato com alguns cursos e optamos pelo ICCE, pois achamos muito acolhedor e nos deram propostas interessantes.”

Bruno optou por estudar na Austrália, foi para Brisbane; inicialmente, pretendia ficar seis meses, porém resolveu ficar mais seis em Gold Coast, ficando um total de um ano.

“A escola para ele foi tudo o que um adolescente quer: ele jogava tênis, inclusive foi campeão estadual na categoria dele, tinha matérias diferentes daqui e bem interessantes.”

03.jpg

O Intercâmbio da Marcela, também pelo ICCE, foi para o Canadá. Nanaimo, próximo a Vancouver. Ela teve um problema de adaptação com a família no primeiro mês, mas o ICCE interviu e solucionou, remanejando a Marcella para uma nova família, que na verdade era uma senhora que morava sozinha, que tinha um carinho muito grande por ela.

“A escola que Marcela frequentava era muito dinâmica e ela ficou muito satisfeita.”

“A viagem foi muito importante, pois além toda experiência que eles tiveram, fizeram também amizades que são mantidas até hoje, amadureceram, obtiveram uma desenvoltura no inglês e, com certeza, influenciaram na opção da Marcella querer fazer a faculdade dela em Londres (Inglaterra) e o Bruno em fazer um período da faculdade em Lille (França).”

“Quanto a minha opção por fazer intercâmbio ano passado, foi pelo fato de ter surgido a oportunidade de me ausentar do trabalho durante seis meses.”

Jésus já havia feito curso em dois períodos de um mês em Cincinnati, Ohio, mas achou que ficou incompleto.

“Estive no ICCE e conversei muito com a Isabel, que sempre nos acompanhou, e com o apoio da minha família optei por fazer o curso em Toronto, Canadá. O escolhido foi o ILAC, que tem uma infraestrutura muito boa. Ele era dinâmico, tinha uma rotatividade de professores com culturas e sotaques diferentes. Lá consegui dar uma alavancada muito boa no inglês. O curso ainda promove viagens, almoços e tenta integrar os alunos e professores.”

“Nos dois primeiros meses fiquei em um apart hotel bem próximo ao curso, e nos quatro últimos fiquei no mesmo prédio do curso, que por sinal está muito bem localizado, em um dos melhores bairros de Toronto, York Ville.”

“Uma grande vantagem que vi em Toronto foi a proximidade e a ligação com cidades como Quebec, Montreal, Niagara Lake, Ottawa, Chicago e Nova Iorque, pois em poucas horas de viagem já estávamos em outra cidade para passar o fim de semana.”

“Foi uma opção muito boa eu ter ido para Toronto.” 

 

Para saber sobre os nossos programas de intercâmbio e sobre os nossos cursos de língua no exterior, fale com o ICCE!