Por uma questão de saúde e benefícios económicos, Bristol se tornou uma das cidades mais ativas do mundo, favorecendo os seus habitantes e atraindo mais turistas

Bristol, na Inglaterra,  foi considerada a cidade mais ativa do Reino Unido e, segundo um artigo, graças ao governante (em inglês: “mayor”, equivalente a prefeito no Brasil) George Ferguson. O artigo congratula Ferguson pela sua contribuição para que Bristol se tornasse uma cidade mais ativa e mais saudável.

Bristol.1.jpg

O objetivo do governante quando assumiu o cargo era transformar Bristol na “Capital ‘Verde’ da Europa em 2015”, o que conseguiu com grande êxito. Não satisfeito, o prefeito sabia que poderia fazer ainda mais pela cidade e decidiu resolver os problemas de trânsito congestionado, que contribuía para a baixa produtividade e alto nível de poluição.

Ferguson notou também que os moradores dos bairros mais nobres tinham uma expectativa de vida de 10 anos a mais que os dos bairros mais pobres. A solução que ele encontrou para tentar diminuir essa desigualdade foi transformar a cidade em um lugar mais saudável e mais propício para a atividade física, dando oportunidade a todos de se exercitar diariamente, além de melhorar o sistema de ciclovias.

 

Bristol foi a única cidade da Inglaterra mencionada no artigo, por conta dos seus inúmeros espaços abertos que oferecem a possibilidade de entretenimento e transporte ativo, ou seja, além de parques e locais de convívio, a infraestrutura para o ciclismo na cidade é de ponta de linha.  

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a falta de atividade física é o quarto maior responsável entre os fatores que contribuem para a mortalidade mundial e custa ao Reino Unido £20 bilhões por ano! Por essa razão, grandes empresas e políticos importantes se reuniram em Bristol para discutir o acesso à atividade física como vantagem econômica para a cidade.

O resultado das medidas foi ver que Bristol agora é a cidade da Inglaterra onde há mais habitantes que vão para o trabalho a pé ou de bicicleta, proporcionalmente, e a porcentagem tende a crescer ainda mais, favorecendo não só a qualidade de vida dos seus residentes mas também a economia local.

Bristol.4.jpg

Ao encorajar as pessoas a andar e pedalar pela cidade os efeitos são positivos para todos, que passam viver uma vida mais saudável, mais feliz e em uma cidade mais atraente para os visitantes. Espera-se que com esse resultado na cidade de Bristol, outros governantes percebam o alcance dos benefícios de urbanizar as cidades de forma a favorecer uma vida ativa.

O ICCE, em parceria com The English Language Centre (ELC), oferece cursos de inglês em Bristol para todos os níveis de proficiência, além de cursos específicos para exames internacionais de inglês (Cambridge First Certificate, IELTS e BULATS (o exame de Cambridge para a área de Negócios). Além das 28 aulas semanais em turmas reduzidas para um melhor aproveitamento, a escola provê uma programação intensa de atividades extracurriculares que abrangem um Clube de Conversação (em inglês, claro!), um Clube de Teatro, um Clube de Empregos (para os alunos que tenham autorização para trabalhar na Inglaterra), Clube de Filmes todas as sextas-feiras e eventos com palestrantes convidados.  

Para saber mais sobre os cursos de inglês em Bristol fale agora com o ICCE!

(O artigo original sobre Bristol ter sido considerada uma das cidades mais ativas do mundo pode ser visto aqui.)