Hoje, 14 de julho, é um dos dias mais importantes do ano na França. É quando se comemora a “queda da Bastilha”, o grande marco da Revolução Francesa, em 1789. Na manhã seguinte à tomada da bastilha, o rei, ao ser informado do incidente por um duque da sua corte, pergunta: “Isto é uma revolta?”, ao que lhe responde o duque: “Não, Vossa Excelência, é uma revolução!”. Desde então a data passou a ser celebrada no país e a principal comemoração é um desfile militar grandioso pela Avenida Champs Elysée, uma das mais importantes de Paris.

No verão, e até meados de setembro, os bares e cafés a céu aberto passam a ser um ótimo lugar para fazer uma pausa das caminhadas pela cidade, além de se tornar no local de encontro para todas as atividades ao ar livre, que ganham mais espaço nessa época do ano. As plantações de alfazema floridas, muito típicas da França no verão, são um passeio imperdível nessa época. As praias sofisticadas do sul da França se tornam um foco de turismo para todos os gostos, os esportes ao ar livre ganham mais espaço, as feiras de todos os gêneros se espalham pelo país.

Aprender francês na própria França traz uma série de vantagens em comparação a um curso no Brasil. A imersão na língua francesa acelera o processo de aprendizagem, tanto por se poder ouvir interações naturais entre falantes nativos de francês como por ter de interagir diretamente com eles para conseguir viver por algumas semanas - ou meses - no país. A imersão começa na sala de aula, de forma a dar uma boa base para que os alunos possam praticar o que aprenderam nos passeios pela cidade que escolheram e pelo país. Há diversos tipos de curso, direcionados para exames de proficiência, negócios, escrita, oralidade, de acordo com as necessidades do aluno.  

Para saber sobre os nossos cursos de francês na França, fale com o ICCE!